COMPOSIÇÕES PREMIADAS EM FESTIVAIS

PRA CARMEN, de Bete Bissoli, vencedora do II Concurso de Marchinhas Carnavalescas Fundição Progresso/Fantástico (Rede Globo)

 

ELA, letra de Bete Bissoli e melodia de Ítalo Peron, vencedora do XIII Fampop - Festival Nacional de MPB de Avaré/SP

NADA A VER, de Bete Bissoli, vencedora da Eliminatória São Paulo do III Festival Nacional de MPB do Carrefour

ALMA PANTANEIRA, letra de Bete Bissoli e melodia de Carlinhos Veronezi, vencedora da Eliminatória de Araraquara/SP, em 2006, do ​IV Festival Viola de Todos os Cantos da EPTV (afiliada Rede Globo)​

 

TRENZINHO LENTO, letra de Bete Bissoli e melodia de Carlinhos Veronezi, segundo lugar no Festival Nacional de MPB de Rio Claro, SP, em 2006

​TONS OUTONAIS, letra de Bete Bissoli e melodia de Ítalo Peron, finalista no XVII Festival Nacional de MPB de Queluz, SP. Intérpretes Moacyr e Sandra​​.  Prêmio de melhor interpretação.

Compositora paulista ​nascida em São Pedro, SP, premiada em vários festivais nacionais de música, é uma cancionista. Em geral faz melodia e letra, mas tem algumas parcerias.

Começou a aprender teoria musical com um amigo de seu pai aos 10 anos de idade. Vivia cantando dentro de casa, mas abandonou os estudos por ter vergonha de solfejar ou cantar perto de outras pessoas. Desde a infância gostava de escrever e na adolescência começou a fazer suas primeiras músicas “de cabeça”. Aos 15 anos de idade ganhou de sua mãe o primeiro violão do qual sai a maior parte de suas composições.

Teve desde criança influência das reuniões realizadas na casa de seus pais, onde rolavam chorinho, seresta, músicas de raiz e os sucessos da época áurea da Rádio Nacional do Rio de Janeiro. A música internacional também fez sua cabeça. Mais tarde, foi fisgada pela bossa-nova. Em fins de 80, foi aluna de violão do compositor e arranjador Hermelino Neder, que a incentivou a mostrar suas canções.Participou de festivais como FAMPOP em Avaré (primeiro lugar com o choro-canção ELA, em parceria com Ítalo Perón); Festival Nacional de MPB do Carrefour (primeiro lugar, com NADA A VER, de sua autoria); Festival de MPB de Rio Claro (segundo lugar com TRENZINHO LENTO, em parceria com Carlinhos Veronezi) e finalista do Viola de Todos os Cantos, da EPTV (afiliada Globo), em 2006, com ALMA PANTANEIRA, parceria com Carlinhos Veronezi, e em 2007, com SOU VIOLEIRO E CANTADOR, melodia e letra dela. Sua marchinha PRA CARMEN, uma homenagem a Carmen Miranda, interpretada  pela cantora  e  atriz  Soraya  Ravenle,  foi  a  campeã  do II Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas da Fundição  Progresso - Fantástico - Rede Globo, no Rio de Janeiro. A música faz parte do CD "As Melhores Marchinhas Carnavalescas do Carnaval 2007", da Som Livre. Tem músicas gravadas por Sandra Pereira, por Lorito e Loreto, Moacyr e Sandra, Mazinho Quevedo e Soraya Ravenle.

Jornalista, Bete dedica-se também a pesquisas e criação de projetos musicais. O show PAULICÉIA MUSICADA, de sua autoria, desde 2001 vem sendo apresentado pelos cantores Moacyr e Sandra e em 2005 fez parte da Agenda Oficial das Comemorações dos 450 Anos da Cidade de São Paulo. Em junho de 2010, Bete Bissoli participou, com outros compositores, músicos e cantores da cidade de São Pedro, SP, do show MÚSICA, POESIA E AMIGOS, de Cléia Regina Bellini Santos, projeto aprovado pelo Proac (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo).  Em 2013, fez parte do MÚSICA, POESIA E AMIGOS II, projeto apresentado  em São Pedro e em outras cidades.

Em setembro de 2015, duas de suas músicas, integrantes do projeto de sua autoria GUSTAVO TEIXEIRA MUSICADO, foram apresentadas no Cine Teatro São Pedro, no decorrer da Semana Cultural Gustavo Teixeira. O projeto consiste na musicalização, por Bete Bissoli e Edna Bissoli, de poesias do poeta são-pedrense.
Em fins de 2016, a dupla Moacyr e Sandra lança o CD AFINADOS COM A VIOLA, do qual constam quatro composições de Bete: NO COMPASSO DA GALOPA, parceria com Carlinhos Veronezi, MÔIO DI REPÔIO e SOU VIOLEIRO E CANTADOR, ambas só de Bete, e a faixa-título, AFINADOS COM A VIOLA, feita em parceria com Edna Bissoli, que foi quem deu título ao CD.

O repertório de Bete passeia, sem preconceitos, entre o elaborado e o simples, o lírico e o contundente, o tradicional e o moderno, o nostálgico e o bem-humorado, o rural e o urbano. “Eu amo fazer música. Compor, pra mim, é respirar”, diz ela.​

 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now